Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Senhora Dança? A Mandy pelas danças da vida.

Um blog para todas as mulheres depois dos “entas” . Mulheres que, na plenitude das suas vidas, desejam celebrar a liberdade de assumirem a sua idade, as suas rugas, os seus cabelos brancos e que querem ser felizes

A Senhora Dança? A Mandy pelas danças da vida.

Dom | 19.11.17

 “Tenho de agradecer sempre por estar viva. Tenho demasiados amigos que estão doentes ou morreram, e eu estou aqui. Não posso queixar-me” Meryl Streep

 Ultimamente tenho  reflectido muito sobre a maturidade, esta que é a derradeira  fase da nossa existência. Sempre fui contra a expressão “melhor idade”. Na verdade, achava ridículo chamar a esta etapa da vida  a melhor de todas. Mas o que tenho descoberto  é que, em vários aspectos, ela é realmente melhor. Por exemplo, nunca me senti tão livre. Nunca a opinião alheia sobre mim foi tão “desimportante” como agora. Nesta altura, praticamente só faço o que quero. E (...)
Qui | 24.08.17

Carolina Herrera, uma história que começou depois dos 40

Nascida na Venezuela, Carolina Herrera fez sua vida profissional nos Estados UnidosA estilista e empresária Carolina Herrera tem uma história profissional que começa quando ela já tinha completado 40 anos: passou a fazer parte da indústria da moda e ganhou o mundo. Hoje, aos 78, permanece em actividade, depois de ter criado um verdadeiro império ao longo das últimas três décadas e meia. Entre seus clientes, estão Nicole Kidman, Shakira, Salma Hayek, Renée Zellweger e outras (...)
Qua | 23.08.17

50 são os novos 30: Mulheres com 50 anos provam que beleza não é privilégio das jovens

O recente ensaio nu de Sharon Stone para a revista Harper’s Bazaar – usando nada mais do que sapatos e uma jóia -, comprovou algo que já vem acontecendo há algum tempo com a beleza feminina: ela está vencendo a idade.Sharon Stone para a revista Harper’s Bazaar Só para ter uma ideia. Foi-se o tempo em que uma mulher que chegava aos 50 anos era lembrada pelos seus cabelos brancos, roupa de senhora e os afazeres domésticos. Os produtos de beleza, cuidados com a saúde e o (...)
Qui | 17.08.17

A geração que derrubou estereótipos sobre o amor depois dos 60

Apesar do cepticismo de muitos, a idade , realmente, não é um empecilho para se encontrar um amor. Neste artigo, da jornalista Viviane Bevilacqua, publicado na revista Donna, vai poder ler um depoimento de pessoas que, depois dos 60 anos, tiveram uma segunda – ou terceira – chance e retomaram a sua vida amorosa com parceiros, normalmente encontrados – ou reencontrados – através da internet, como o caso de Leonardo e Lúcia.Leonardo Petry e Lúcia Pesca tiveram um namorico de (...)
Qui | 17.08.17

Quem atravessa cinco décadas...

"Só quem atravessa ao menos cinco décadas de vida pode entender a bênção que é entrar na segunda juventude". Claro que antes é preciso passar pelo purgatório. Poucos chegam aos 50 anos sem fazer uma profunda reflexão sobre a finitude, e dá um frio na barriga, claro. Amedronta principalmente quem ainda não fez nem metade do que gostaria de já ter feito a essa altura. Será que vai dar tempo? Passado o susto, a resposta: vai. E se não der, não tem problema. Você não precisa (...)
Ter | 15.08.17

NÃO QUEIRA SER JOVEM NOVAMENTE, PORQUE O TEMPO NÃO ANDA PARA TRÁS

Texto do professor José Inácio Pachecão *, que fala sobre o envelhecimento, dos prós e dos contras que ele acarreta, e de como podemos e devemos aceitar esta outra/última fase das nossas vidas. Leiam-no, reflictam, mas nunca deixem de ser felizes. Mandy "Estamos envelhecendo. Não nos preocupemos! De que adianta, é assim mesmo. Isso é um processo natural. É uma lei do Universo conhecida como a 2ª Lei da Termodinâmica ou Lei da Entropia. Essa lei diz que: “A energia de um corpo (...)
Sab | 12.08.17

Viver é p’ra poucos !

Viver é p´ra poucos! Quem quer, realmente , correr o risco e fazer aquilo que mais gosta e quer? Isso é viver. É aceitar desafios que nos transformam, é entender que o grau de dificuldade é onde temos que nos inspirar e nunca aceitar apenas aquilo em que temos controle, que nos é confortável. É permitir vivenciar experiências inenarráveis, mas que nos trazem muita satisfação, e nem importa mais se o objectivo principal foi concretizado, exactamente, como havíamos planeado. Um (...)
Ter | 01.08.17

As danças da Mandy

 A Mandy (Martins-Pereira),a minha pessoa , “alfacinha de gema” (nunca percebi porque se diz alfacinha da gema, mas adiante), nasci num maravilhoso domingo de Setembro, no Ano da Graça de 19..(como dizia a outra: Isto agora não interessa nada…), na freguesia de S. Jorge de Arroios. Com menos de um aninho de idade fui viver para Campolide e por lá fiquei até, num gesto de emancipação (ai, os loucos idos de 60 e 70), decidir ir viver (sozinha, entenda-se) para Cascais (terra de (...)